h1

POEMA DO HOMEM TRAÍDO

Novembro 28, 2008

 

 acuraum2

POEMA DO HOMEM TRAÍDO

“Esses moços (…) /Vão ao
inferno à procura de luz”

Lupiscínio Rodrigues

Um homem traído é como um basculante
Sob as penas da irracionalidade
Um trator levando tudo de roldão
Como um anjo aleijado preso num fio de alta tensão

Um homem traído com nódoa e rancor
É uma metralhadora cheia de ódio
A bazuca o dezelo e de si mesmo no chão
A pomposa virilidade ferida de íntima expropriação

Um homem traído é um enorme bisonte
Com TNT na subterrânea insegurança
O calcanhar de aquiles na irrazão
E a morte de tudo é o abismo no hades da involução

Um homem traído na contracorrente
Da tragédia-cianureto ao ser de si
Não vale o que foge; nem um tostão
Só se matar a morte fosse como se dissesse não ao não

-0-

Silas Correa Leite, Itararé-SP, Cidade Poema
E-mail: poesilas@terra.com.br
Site: http://www.itarare.com.br/silas.htm

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: